Dieta da moda? Cetogênica completa 100 anos

14.04.21

Dieta da moda? Cetogênica completa 100 anos

Artigo

Conheça um pouco da história sobre a dieta cetogênica, que completa 100 anos em 2021 e, diferente do que muitos pensam, não é um modismo e nem algo que acaba de surgir

Por Dr. Régis Chachamovich *

As raízes da dieta cetogênica remetem à época de Hipócrates, no quinto século A.C. O “pai da medicina” faz referência a um homem acometido de convulsões, que foi curado com a abstinência de comida e bebida. Há relatos bíblicos dando conta do uso de jejum em diferentes ocasiões, como a passagem em que Jesus cura um menino que tem o que parecem ser crises convulsivas. Quando perguntado por que os seus discípulos não haviam conseguido curar o menino, Jesus teria dito que “… esta espécie só sai pela oração e pelo jejum”.

No início do século passado, mais precisamente em 1911, dois médicos Franceses, Dr. Guelpa e Dr. Marie, publicaram um trabalho com o título “La lutte contre l’épilepsie par la désintoxication et par la rééducation alimentaire” (em tradução livre, “A luta contra a epilepsia pela desintoxicação e pela reeducação alimentar”), em que descrevem a adoção de jejum de 4 dias para 21 pacientes com epilepsia, com melhora das crises.

Nos EUA, surgiam relatos de diferentes médicos apontando o sucesso do jejum para o tratamento de crises convulsivas. Um médico osteopata, Dr. Hugh Conklin, e um “guru fitness” chamado Bernarr Macfadden, são dois nomes importantes dessa história. Macfadden publicava uma revista de muito sucesso, “Physical Culture”, que em cada edição contava a história de homens e mulheres com a saúde debilitada que se tornavam saudáveis e fortes através de dieta e exercícios adequados. Macfadden alegava que praticamente qualquer doença podia melhorar ou ser curada por períodos variados de jejum.

Foto: Freepik

O Dr. Conklin era assistente de Macfadden, e passou a adotar a prática do jejum em paciente com diversas doenças. Os resultados que ele obtinha com pacientes epiléticos chamou a atenção de outro médico, o Dr. Henry Geyelin, um pioneiro na pesquisa em epilepsia. O Dr. Geyelin relatou sua experiência com a aplicação do jejum nestes pacientes em 1921, na Conveção da Associação Médica Americana (“American Medical Association Convention”). Geyelin foi o primeiro a documentar a possível melhora cognitiva que ocorria no jejum. Neste mesmo ano, outro médico, o Dr. Woodyatt, reportou que indivíduos em inanição ou que consumiam uma dieta com proporções extremamente baixas de carboidratos e extremamente altas de gorduras produziam duas substâncias, a acetona e o ácido hidroxibutírico, que são dois corpos cetônicos.

O marco fundador da dieta cetogênica aconteceu neste mesmo ano de 1921. O Dr. Russel Wilder, apoiando-se nesses achados relatados acima, publicou no periódico “The Clinic Bulletin” de 27 de julho um artigo intitulado “The effect of ketonemia on the course of epilepsy” (em tradução livre, “O efeito da cetonemia no curso da epilepsia”. Cetonemia, ou cetose, significa a presença de corpos cetônicos no sangue). Neste artigo, ele relata que a experiência do Dr. Geyelin de sucesso com o uso de jejum para tratamento de epilepsia fez aumentar o interesse nessa condição.

Ele faz a hipótese de que o sucesso que o Dr. Geyelin conseguia nestes casos viria do estado de cetose que é obtido no jejum, e que resultados igualmente satisfatórios poderiam ser obtidos se a cetose fosse atingida por outros meios. Descreve que já era bem conhecido o fato de que a cetose poderia ser provocada por uma dieta muito rica em gorduras e muito baixa em carboidratos. Por fim, ele descreve a intenção de estudar pacientes com epilepsia, que seriam internados e sua alimentação controlada para testar os efeitos de “tais dietas cetogênicas”. Este é o primeiro uso documentado da palavra “cetogênica” para descrever esse tipo de alimentação.

Por

Dr. Régis Chachamovich

Psiquiatra e Psicoterapeuta


Psiquiatra e Psicoterapeuta, com atuação em Psiquiatria Nutricional, e sócio do Movimento Brasil Low Carb. Régis Chachamovich é especialista em Prática Clínica Low Carb High Fat / Keto, Reversão do Diabetes e Reversão da Obesidade pela The Noakes Foundation (África do Sul), e possui formação em Low Carb / Keto no tratamento de Doenças Mentais.

Marcar consulta Ver artigos

Receba nossas
novidades
e conteúdos

Preencha seus dados


    Ao assinar você automaticamente concorda com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.