Sucos de frutas e resistência à insulina

12.01.21

Sucos de frutas e resistência à insulina

De acordo com médico, refrigerantes normais e sucos de frutas “estão no mesmo patamar”

Notícia

Não é de hoje que ouvimos que refrigerantes são vilões, devem ser consumidos em raríssimas exceções (e olhe lá) devido a ser um produto altamente industrializado, com uma série de componentes químicos e, talvez a pior parte, muito açúcar. Quem opta por consumir sabe que está ingerindo algo nocivo à saúde – e faz parte do livre arbítrio de cada um. Robert Lustig, endocrinologista pediátrico americano, diz que dar refrigerante normal para uma criança tem o mesmo impacto no fígado que dar cerveja para ela.

Mas e quando você consome algo que acredita fazer bem, e na verdade pode estar colocando a sua saúde, e a da sua família, em risco?

De acordo com um especialista no aparelho digestivo, ao menos no que diz respeito à saúde do fígado, refrigerantes normais e sucos de frutas (mesmo aqueles naturais e 100% integrais) estão no mesmo patamar.

Existem pesquisas com indivíduos saudáveis que foram induzidos a tomar 2 doses de refrigerante por dia (500 ml), mostrando que em apenas duas semanas eles desenvolvem esteatose hepática (a tal ‘gordura no fígado’). Isto quer dizer que em duas semanas os indivíduos começam a desenvolver resistência à insulina. O mesmo vale para o consumo de sucos de frutos, já que a concentração de açúcar pode ser até maior por ml do que a presente em refrigerantes”, alerta o @drcarlosbastian.

Ingerir bebidas adoçadas, sugerem trabalhos recentes, podem promover maior elevação insulínica do que injetar glicose na veia. “Isso em função do estímulo do gosto, do sabor doce, que quando entra em contato com a boca já estimula a fase cefálica de secreção da insulina”, explica o médico.

Portanto, essa fama de ‘natureba’ e saudável que os sucos ainda detêm, estimulando o consumo diário, substituindo água e chás, precisa ter fim. OS SUCOS NÃO SÃO INOFENSIVOS. “As pessoas são induzidas ao consumo por pensarem que por ser somente fruta espremida é inofensivo e saudável. A quantidade de frutose em um copo de suco é absurda. É um alto indutor de esteatose hepática. Quando o indivíduo tem esteatose hepática, começa a ocorrer uma ‘desregulação’ no metabolismo da glicose. O fígado passa a liberar glicose na corrente sanguínea, mesmo na presença de níveis séricos adequados de glicose, e isso estimula o pâncreas a secretar mais insulina… é um ciclo vicioso”, finaliza o Dr Carlos Bastian.

Imagem: feepik.com

Leia mais:

Por que não contamos a verdade aos diabéticos?

O impacto da hiperinsulinemia na saúde masculina

Como identificar se tenho síndrome metabólica?

Por

Brasil Low Carb


www.brasillowcarb.com.br

Marcar consulta Conheça

Receba nossas
novidades
e conteúdos

Preencha seus dados


    Ao assinar você automaticamente concorda com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.