Low Carb e síndrome dos Ovários Policísticos

25.05.21

Low Carb e síndrome dos Ovários Policísticos

Entrevista

Compartilhamos esse depoimento que recebemos da Paula Goedert, formada em Nutrição e que durante anos travou uma luta contra a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP).

“Tenho 38 anos e aos 14 anos recebi um diagnóstico de SOP da ginecologista. Juntos no pacote vieram pílula anticoncepcional e uma sentença que me assustou: ‘você terá dificuldade para engravidar!’. Eu tinha o sonho de ser mãe e aquilo caiu como uma bomba.

Tomei pílula por anos, até que aos 28 resolvi ficar sem, achava que a SOP tinha desaparecido. Fiquei 6 meses sem menstruar, pele cheia de espinhas, oleosidade no cabelo e numa eterna luta contra a balança. Procurei um endocrinologista que me pediu exames, reconfirmou o diagnóstico e me orientou a tomar metformina e retomar o anticoncepcional. Passei a ter diarreia diariamente com a metformina e resolvi parar de tomar.

Neste tempo conheci meu marido, que também travava sua luta contra a balança. Sou formada em Nutrição, mas exerci clinicamente por pouco tempo. Aplicava em mim todo o conhecimento adquirido na faculdade para emagrecer (cortar gorduras, aumentar fibras, comer de 3 em 3 horas) sem nenhum sucesso… isso me frustrava demais!

Comecei a pesquisar sobre tratamento pra SOP na internet e caí no blog do Dr @jcsouto. Li o artigo e me identifiquei na hora, fiquei muito curiosa e comecei a devorar o blog! Decidi que iria começar a dieta lowcarb! Meu marido e eu fizemos a dieta com muita disciplina, afinal a motivação era enorme!

Passei a menstruar a cada 40 a 50 dias, emagreci 7 kg, a espinhas sumiram e após 6 meses engravidamos! No puerpério eu relaxei bastante com a dieta e quando o bebê tinha 10 meses resolvi voltar pra lowcarb, para perder o peso excedente. Menstruei 3 dias depois de iniciar a dieta e descuidadamente engravidamos novamente! Nossos filhos têm 1 ano e 8 meses de diferença, são lindos e saudáveis, e nós somos eternamente gratos por este conhecimento ter chegado até nós!”

Obrigado, Paula, pelo depoimento!

Por

Brasil Low Carb


www.brasillowcarb.com.br

Marcar consulta Conheça

Receba nossas
novidades
e conteúdos

Preencha seus dados


    Ao assinar você automaticamente concorda com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.